Seg, 15 Agosto, 2022  |

Cinfães

O Município de Cinfães com uma área total de cerca de 241 km² e uma população de 20.427 habitantes (censos 2011) está dividido em 17 freguesias: Alhões, Bustelo, Cinfães, Espadanedo, Ferreiros, Fornelos, Gralheira, Moimenta, Nespereira, Oliveira, Ramires, São Cristóvão, Santiago de Piães, Tarouquela, Travanca, Tendais e Souselo.
 
A SIMDOURO, S.A. é responsável por todo o sistema de saneamento “em alta” no Município de Cinfães. O sistema “em alta” do Município de Cinfães é constituído por sete subsistemas de drenagem e tratamento de águas residuais: Cinfães, Porto Antigo (que servirá também o Município de Baião), Casal, Fornelos, Santiago de Piães, Zona alta de Souselo e Fornos, sendo que este último servirá também o Município de Castelo de Paiva.
 
Para o Município de Cinfães está previsto, numa primeira fase, um investimento de aproximadamente de 2,35 milhões de euros, a realizar entre 2013 e 2014, e que permitirá a concretização das infraestruturas dos subsistemas de Cinfães, Porto Antigo e Fornos.
 
Subsistema de Cinfães
 
O subsistema de Cinfães servirá parte das freguesias de Cinfães e de São Cristóvão de Nogueira do Município de Cinfães. Este subsistema envolve a construção de um intercetor, uma conduta elevatória e uma estação elevatória, que permitirão conduzir o efluente para a Estação de Tratamento de Águas Residuais de Cinfães a construir no lugar do Mourilhe, freguesia de São Cristóvão de Nogueira, e que terá capacidade para tratar o efluente de cerca de 3.100 habitantes equivalentes, e resultam de um investimento de 384.728,29 euros.
 
O intercetor, previsto ao longo da EN 222 e da EM 1019 (Troço 1 e Troço 2), terá uma extensão total de 2.907,83 m, com um diâmetro nominal de 250 mm. A estação elevatória de Louredo, ficará situada junto da EM 1019, no final do Troço 1 do intercetor gravítico, na freguesia de São Cristóvão de Nogueira, e elevará as águas residuais através de uma conduta elevatória, deste lugar para o intercetor gravítico (Troço 2). A conduta elevatória a construir terá uma extensão de 202,06 m. O destino final dos efluentes drenados por este intercetor será a Estação de Tratamento de Águas Residuais de Cinfães, a construir num terreno na encosta que dá para o rio Douro, próximo da Barragem do Carrapatelo, no Lugar de Mourilhe.
 
Subsistema de Porto Antigo
 
O subsistema de Porto Antigo engloba a construção de um intercetor ao longo da EN 222, com início na Ponte de Pias e término na Ponte de Mosteirô junto da atual Estação de Tratamento de Águas Residuais de Porto Antigo, onde será construída uma nova ETAR. Esta empreitada representa um investimento de 451.851,34 euros e receberá os efluentes de parte das freguesias de Cinfães, Oliveira do Douro e Ferreiros de Tendais.
 
Este subsistema servirá as povoações de Pias e Lodo da freguesia de Cinfães, Porto Antigo, Boassas, Desamparados, Fundoais e Amieiro da freguesia de Oliveira do Douro e Ruivais, Aldeia, Ferreiros de Tendais, Castro do Cio e populações dispersas da freguesia de Ferreiros de Tendais. As estações de tratamento de águas residuais existentes, uma em Pias e duas em Boassas serão desativadas, sendo os respetivos efluentes ligados ao intercetor a construir. A ETAR de Porto Antigo, junto da Ponte de Mosteirô, freguesia de Oliveira do Douro será desativada e construída uma nova no mesmo local.
 
O intercetor terá um percurso mais ou menos paralelo à ribeira de Bestança e terá uma extensão de aproximadamente 2,4 Km. Será implantado, na maior parte da sua extensão, ao longo da EN222 e o seu traçado final, até à Estação de Tratamento de Águas Residuais de Porto Antigo a construir, junto da Ponte de Mosteirô, será ao longo da EN 211. O sistema intercetor comportará ainda uma conduta gravítica de ligação entre uma unidade de tratamento a desativar e o intercetor, que deverá ser implantada na EN 222, à cabeceira do intercetor gravítico e terá uma extensão de 73,20 m.
 
Subsistema de Fornos/Souselo
 
O subsistema de Fornos servirá as freguesias de Fornos, Sobrado e Bairros do Município de Castelo de Paiva e parte da freguesia de Souselo do Município de Cinfães. A Estação de Tratamento de Águas Residuais de Fornos que se encontra atualmente em construção no lugar do Castelo, na freguesia de Fornos, terá capacidade para tratar o efluente de cerca de 8.000 habitantes equivalentes, estando integrada paisagisticamente no meio envolvente.
 
A execução das infraestruturas previstas para o Município de Cinfães, no horizonte da concessão, ou seja o ano de 2060, permitirá servir cerca de 84% da população abrangida. Estima-se ainda que atualmente a taxa de cobertura seja de 11%.