Seg, 15 Agosto, 2022  |

Projetos Cofinanciados

Projeto SARS Control

O projeto SARS Control tem como objetivo compreender o comportamento do vírus SARS-CoV-2 ao longo da cadeia de tratamento de águas residuais urbanas (fase líquida e fase sólida), avaliar em que medida as ETAR constituem barreiras eficazes à viabilidade e disseminação do vírus, e avaliar os impactos, diretos e indiretos, na saúde pública e na saúde dos ecossistemas, dos fluxos gerados nas ETAR.

Coordenado pela AdP VALOR, este projeto assume particular importância dado que o setor da água, além de assegurar a remediação do impacto antropogénico no ciclo natural da água, assume-se hoje como um setor perfeitamente integrado numa filosofia de economia circular, com vários fluxos cruzados com outros setores, como sejam a agricultura e os ecossistemas naturais.

Do consórcio que está a desenvolver este projeto fazem ainda parte a FCiências.ID, associação que integra a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que assume as atividades de modelação eco-epidemiológica dos dados gerados nas ETAR e no meio recetor, de identificação de novos biomarcadores para aferir a presença do SARS-CoV-2 nas várias matrizes da água residual e em conjunto com o Laboratório de Análises do Instituto Superior Técnico (LAIST) da Universidade de Lisboa, a análise da correlação da carga viral com indicadores microbiológicos, sendo o LAIST responsável ainda pelo desenvolvimento de métodos moleculares de diagnóstico e análise microbiológica de águas residuais e meios recetores para a deteção e quantificação do vírus nas águas residuais; o Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho na deteção de micropoluentes resultantes do tratamento da COVID-19 nas águas residuais; as empresas Águas do Norte, SIMDOURO, Águas do Centro Litoral, Águas do Tejo Atlântico, SIMARSUL e Águas do Algarve, enquanto entidades gestoras de sistemas de saneamento das principais áreas metropolitanas do país.

A Direção-Geral da Saúde integra o Advisory Board, bem como as empresas do Grupo AdP EPAL e a Águas do Douro e Paiva, a APA - Agência Portuguesa para o Ambiente e a ERSAR - Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.


Orçamento global: 459 627,94 EUR
Data de arranque: dezembro 2020
Duração do projeto: 11 meses 

Ficha SARS Control

 


Projeto COVIDetect

O projeto de investigação COVIDETECT tem como objetivo criar um sistema de alerta precoce da presença do vírus SARS-CoV-2, agente etiológico da COVID-19, através da análise de águas residuais, contribuindo para melhorar a resposta face a eventuais novos surtos da doença.
 
Coordenado pela AdP - Águas de Portugal e considerado prioritário pelo Ministério do Ambiente e Ação Climática, este projeto irá materializar-se numa ferramenta de deteção, quantificação, caraterização e modelação do vírus através da análise em Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).
 
Do consórcio que está a desenvolver este projeto fazem ainda parte a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, entidade que assegura a coordenação científica do projeto e as atividades de modelação da dinâmica de SARS-CoV-2 na rede de saneamento, modelação ecoepidemiológica e reconstrução dos genomas virais; o Laboratório de Análises do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, responsável pelo desenvolvimento das metodologias para a deteção e quantificação do SARS-CoV-2 nas águas residuais; a Águas do Tejo Atlântico, a Águas do Norte e a SIMDOURO, enquanto entidades gestoras de saneamento das principais áreas metropolitanas do país, e a Direção- Geral da Saúde como parte do advisory board. Aqui, estão também representadas a EPAL ,a Águas do Douro e Paiva, a APA - Agência Portuguesa para o Ambiente e a ERSAR - Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.
 
Custo total elegível:295.666,59 EUR
Apoio financeiro da UE: FEDER – 282.986,29 EUR